sábado, 12 de setembro de 2020

Igreja de Nossa Senhora da Conceição do Marapicu


Igreja de Nossa Senhora da Conceição do Marapicu
Bairro Marapicu - Nova Iguaçu - Estrada Geral - Variante do Caminho Velho

A Igreja de Nossa Senhora da Conceição do Marapicu, foi construída a partir do final do ano de 1736. É descrita historicamente como: “situada no alto de uma colina circundada pela estrada de Madureira e se constitui num marco importante na paisagem, visível à distância”. Historiadores, por vezes, descrevem a data de fundação da freguesia, que foi em 1728, com a construção da igreja, mas, não encontramos registros para se confirmar, portanto, se concretiza a que está afixada na área externa da sacristia, ano de 1737.

Atualmente, a “Igreja de Marapicu” como é popularmente conhecida, está comprimida em uma reduzida área, devido às constantes e irregulares invasões imobiliárias ao longo dos anos. O acesso é feito por um curto, mas belo caminho calçado de pedras, tipo “pé de moleque”, feito por cativos e tem aos fundos um cemitério, que foi desmembrado do território da igreja.

De fachada simples, com frontão triangular com torre acoplada ao corpo principal, arrematada por uma pirâmide que abriga o sino do ano de 1850. Destaca-se no interior a pia batismal em pedra de lioz.

A construção da igreja do Marapicu, foi em terras do capitão Manuel Pereira Ramos e sua esposa a senhora Helena de Andrade Sotto Maior, que no ano de 1752, receberam autorização do bispo do Rio de Janeiro para que fosse construída uma “tribuna de honra”. Feito tal tribuna, logo após ampliação e reforma em 1853. No final do século XX teve o interior descaracterizado com o desaparecimento dos altares laterais.

Há notícias da venda da talha e do altar-mor. Leigos sobre a importância de preservação patrimonial, fiéis da comunidade, descaracterizam o piso original de todo o interior desse belíssimo templo. Sem referência arquitetônica ou artística , a ambientação do adro é preservado, mas, com inclusão de agricultura familiar.

Pia batismal da Igreja do Marapicu

Ali bem próximo à igreja de Nossa Senhora da Conceição do Marapicu, em local histórico pertencente ao Morgadício de Marapicu, localiza-se a Capela de Nossa Senhora de Guadalupe, em completa ruína, aguardando por anos, reparos dos órgãos públicos que abandonaram  o projeto de restauração.

Poucos historiadores incluem a Capela de Nossa Senhora de Guadalupe, como única capela da Matriz de Marapicu, de data imprecisa, possivelmente do século XVIII. Totalmente depredada, não há mais nada no interior da histórica capela, integrada a um terreno de escola estadual. Para seu acesso, solicita-se aos zeladores da escola para se poder visitá-la. Sem referência artística.

Capela de Nossa Senhora de Guadalupe

Referência Bibliográfica:
VIEIRA, João Felix. De Iguaçu ao Sabarabuçu. Capelas: A conexão da fé entre velhos e novos caminhos. Edição do Autor, Rio de Janeiro, 2015.

Pesquisa de Adinalzir Pereira Lamego

Quer saber mais sobre a Freguesia de Marapicu? Clique aqui 

2 comentários:

Carlos Brasiliano disse...

Uma história que suscita muitos mistérios e que deveria ser conhecida por todos.
Meus parabéns pela excelência do blog!

Prof. Adinalzir disse...

Realmente existem muitos mistérios nessa pesquisa que ainda precisam ser esclarecidos.
E vamos seguir nessa labuta. Muito obrigado Carlos Brasiliano pela visita!

Quarentena de escravizados

 Vista da Ponta de Humaitá, em Monte Serrat, uma das regiões que abrigaram escravizados em quarentena. Crédito da imagem: Portal da Copa (vi...