17.11.18

O passado do Brasil já tem um preço!



Após a perda inexorável do Palácio da Quinta, vemos agora a venda dos objetos do Palácio e da Família Imperial.

Sem palavras !!! ... Estamos testemunhando o esfacelamento do Período Imperial Brasileiro.

Um mix de sentimentos afloram da minha alma! De um lado surpresa, de outro impotência e indignação.

O passado do Brasil já tem um preço! E ele pode ser levado para a casa de qualquer pessoa.

Serviços de mesa de D. Joao VI, D. Pedro I, D. Pedro II e Princesa Isabel, as luvas da Princesa Isabel, pinturas excepcionais de Nossa Senhora feitas pela própria Rainha Carlota Joaquina, talheres de uso do palácio, as vestimentas da família imperial, as mais queridas peças do nosso D Pedro II.

Tudo está a venda!

Quem organiza o leilão é o nosso amigo e super competente antiquário Miguel Salles de Petrópolis e quem oferece é a Família do Ramo Dinástico de Vassouras . É uma venda legal e apesar dos itens serem de relevância nacional, são propriedades particulares e portanto podem ser comercializados.

Algumas peças eu cheguei a manusear com minhas próprias mãos nos anos de 1995/8 quando organizei eventos relacionados ao Segundo Reinado e foi a própria Família Imperial que as emprestou para exposições públicas no Rio de Janeiro.

Esse seria o momento de aparecer um grande mecenas, uma grande empresa e adquirir toda a coleção para ser levada ao Museu Imperial de Petrópolis ou melhor ainda... já começar a fazer o pé
-de-meia para a nova reconstrução do Palácio da Quinta da Boa Vista, que a partir de 2019 tomará outro rumo e a história do Palácio Imperial passará a ser valorizada.

Nessas horas que lembramos do Dr. Joaquim Monteiro de Carvalho (o Baby) que teria recursos e motivação de salvar a  nossa história e os mais caros itens da nossa Família Imperial.

Confira no vídeo!

https://youtu.be/eFKBA1z1Fkw

Confira no catálogo!

http://www.miguelsalles.com.br/leilao.asp?Num=9908

Perplexidade Total !!!!

Por Claudio Prado de Mello
Postado neste blog por Adinalzir Pereira Lamego

3 comentários:

Heráclito Domingues disse...

Extremamente chocado e muito triste!
Num país sem passado e sem memória.

Prof. Adinalzir disse...

Prezado Heráclito Domingues
Concordo com você, só temos a lamentar!
Nossa história sendo perdida.

RODRIGO PHANARDZIS ANCORA DA LUZ disse...

É uma pena que isso esteja acontecendo, o que é reflexo de uma má valorização e de um subaproveitamento do patrimônio histórico nacional. Pois tudo isso poderia ser distribuído por vários museus e pontos de cultura do Rio de Janeiro, incentivando a visitação da cidade nos seus mais diversos bairros e, com isso, aumentando o tempo de permanência do turista aqui. Ou seja, passaríamos a ter mais roteiros de passeio dentro do Rio de Janeiro e que poderiam também incluir outros municípios. Todavia, lamento constatar que o nosso país não sabe como trabalhar com o turismo e nem com a cultura.

Cheiro de mato: odores emitidos pela natureza podem evitar estresse e câncer

Basta uma boa caminhada por uma mata fechada ou no meio de uma floresta para ter certeza do bem estar e da tranquilidade que os ares e...