27.1.19

Bem vindos ao Facebook



O lugar onde pessoas o adicionam como amigo sem saber quem és. O que não importa muito, já que a verdadeira intenção é curtir, comentar e conversar imbox, de preferência escondido. Os amigos passam a viver dentro de uma caixa e não veem mais o mundo a sua volta. Os amigos do “bom dia” passam na rua sem cumprimentá-lo. Andam como zumbis, o rosto grudado no celular. O tempo passa velozmente, o feijão queima, o leite derrama, o cotidiano vira uma miragem.

Onde relacionamentos são perfeitos, romances se iniciam, casamentos são abalados, mulheres caçam homens, homens caçam mulheres e, tolos, acreditam que estão dizendo a verdade. Aqui todos vivem no cio e uivam madrugada a dentro. O livro de faces é uma ilusão. Quando o nome não é falso, o foto de perfil é falsa, os dois são falsos ou a pessoa atrás da tela é falsa. Todos sorriem para selfies e, quem vê, inveja o sorriso ensaiado.

Aqui, seus inimigos visitam seu perfil constantemente. Familiares não aceitam a sua amizade ou se metem na sua vida: escancarada como uma janela num dia de calor. Muitos o bloqueiam porque somos todos descartáveis após sermos usados, copo cheio de mosca, lixo jogado na lata.

A vaidade impera e o espelho mágico está sempre dizendo que ninguém é mais belo que você. A maçã envenenada é servida no café da manhã, no almoço e no jantar. Mesmo que tentes fugir para a floresta todos estão teclando e terás por companhia a mata, os pássaros e o barulho do riacho. O que não é de todo mal. O mal já foi feito ao enclausurarem todos numa caixa a se multiplicarem como baratas tontas sem rumo e afundados na dor.

(Lúcia Gomes – fragmento de texto)
Imagem: Sanhaço (Parati - Estrada Real)


Postado neste blog por Adinalzir Pereira Lamego

4 comentários:

Jane Darckê disse...

Adorei! Excelente reflexão...
E serve também para outras redes sociais.

RODRIGO PHANARDZIS ANCORA DA LUZ disse...

Muito bom o texto! Infelizmente, são tempos de superficialidade. Ou como dizia no saudoso Zygmunt Bauman (1925-2017), de "modernidade líquida"...

Boa semana!

Prof. Adinalzir disse...

Caríssima Jane Darkê
Fico muito grato pela sua visita e contribuição.
Seja sempre bem vinda neste blog!

Prof. Adinalzir disse...

Meu caro Rodrigo Phanardzis
As redes sociais tem seu lado positivo e negativo. São os novos tempos.
Muito obrigado pela visita e volte sempre!

Freire Alemão, o botânico do Mendanha

Por André Luis Mansur Batista Um dos maiores nomes da botânica no Brasil nasceu e morreu na Serra do Mendanha, em Campo Grande, mas i...