1.3.18

Primeiro de Março


Num primeiro de março foi fundado
Por Estácio de Sá, nobre soldado
Este heróico Rio de Janeiro
Onde vive um povo faceiro
Nasceu num berço colonial
Como apêndice de Portugal
Foi base da nobreza e da cultura
E de escravos gerando fartura
Dom Pedro desligou o bem do mal
Criando um Brasil imperial
A pena de Debret é quem nos fala
Do povo, da nobreza e da senzala
Extinta a monarquia surge então
Um Rio mais moderno e folião
Cassinos, cabarés, muita alegria
E a Lapa comandando a boemia

Autor: Renato de Verdade
Renato Máspero

Um comentário:

Julia Santana disse...

O Rio de Janeiro no texto de um excelente poeta.
Meus parabéns!

Largo do Matadouro, atual Praça da Bandeira, em 1911

O local tinha esse nome por abrigar o Matadouro Imperial de São Cristóvão, inaugurado ali em 1853. O matadouro existia no lugar onde h...