31.10.08

Para entender a crise econômica

.
Segundo os economistas, os mercados estão se tornando globais. Podemos imaginar que todas as bolsas de valores do mundo são uma só e que os investimentos são feitos ao mesmo tempo em cinco continentes, através da rede mundial de computadores, sem que os investidores tenham uma idéia exata do volume de recursos envolvidos. Estima-se que sejam alguns trilhões de dólares.
.
Foi dessa forma que vários bancos quebraram nos Estados Unidos, provocando uma crise financeira sem precedentes, semelhante ao que ocorreu em 1929, quando a Bolsa de Valores de Nova York quebrou e levou para o fundo do poço a economia mundial.
.
Há um ponto importante que a diferencia da crise de 1929: a velocidade das comunicações e a globalização dos mercados.
.
E se tudo que tem sido feito até aqui para resolvê-la, não der certo? Será que iremos precisar de um novo New Deal?
.
Para entender melhor a mecânica dessa crise sem ser economista. Leia aqui um excelente texto do jornalista André Luís Mansur.
.

27.10.08

Quem pediu para os americanos criarem a bomba nuclear?

.
Esse pedido foi feito pelo físico judeu Albert Einstein. Ele escreveu uma carta para o presidente Franklin Roosevelt alertando para a possibilidade dos nazistas estarem desenvolvendo tecnologia atômica. O cientista pediu para o governo dos EUA ficar atento e intensificar as pesquisas nessa área.

O presidente resolveu criar a bomba antes dos nazistas e para isso reuniu alguns dos seus melhores cientistas no projeto Manhattan, investindo 20 milhões de dólares na pesquisa.

O resultado disso deixou aterrorizado o mundo com as explosões atômicas sobre Hiroshima e Nagasaki, em agosto de 1945, matando 120 mil pessoas com o uso de apenas um avião.

A ironia é que a construção da bomba atômica só foi possível graças ao trabalho de cientistas judeus que haviam ido para os EUA fugindo do nazismo. O próprio Einstein era judeu. Se tivesse contado com esses talentos, os nazistas provavelmente conseguiriam desenvolver a bomba antes dos aliados.

Einstein se arrependeu do pedido, pois informações vindas da Alemanha, depois disso, mostravam que os nazistas estavam muito longe de construir a bomba. Muitos cientistas criticaram o projeto, mas mesmo assim ele continuou até seu final. Quer saber mais? Acesse:
.

Sepetiba em 1827, numa aquarela de Jean-Baptiste Debret

No panorama da imagem, temos uma visão da Baía de Sepetiba, da Serra da Coroa Grande e de Itacuruçá, e também da pequena vila dos pes...