23.12.11

Então bom Natal, e um Ano Novo também!

.
Um momento doce e cheio de significado para as nossas vidas. É tempo de repensar valores, de ponderar sobre a vida e tudo que a cerca. É a oportunidade de deixar nascer a criança pura, inocente e cheia de esperança que mora dentro de nossos corações. Curta o vídeo e comprove.

Um Feliz Natal e próspero Ano Novo para todos!
.

22.12.11

Ler devia ser proibido

.
Esse vídeo que encontrei na internet de certa forma diz tudo que eu já pensava sobre leitura. Clique na imagem para ouvir e faça a sua própria reflexão.

"Quem não lê não pensa, e quem não pensa será para sempre um servo." (Paulo Francis)
.

17.12.11

O corsário vermelho e a Vila de Santos

.
As relações entre a Inglaterra e os países ibéricos não eram das melhores no século XVI. As pilhagens dos ingleses aos navios portugueses e espanhóis aumentavam, com a conivência da rainha Elizabeth I (1533-1603). Foi neste cenário que um corsário inglês de 23 anos pôde abalar o território americano. Em 26 de dezembro de 1591, Thomas Cavendish, homem de origem nobre, invadiu e pilhou a Vila de Santos, no atual estado de São Paulo, onde permaneceu por dois meses.

Conhecido como corsário vermelho por ser um dos invasores que mais provocaram medo, Cavendish traumatizou os habitantes da Colônia, tanto os colonos como os índios que ali residiam. Alarmes falsos de novos saques e boatos sobre seu paradeiro rondaram a vila durante meses, mas ele nunca voltou. Enquanto a lenda percorria as mentes dos temerosos, o pirata enfrentava adversidades no Sul do continente para alcançar seu verdadeiro objetivo: atravessar o Estreito de Magalhães.

Os relatos divergem sobre o seu fim. Só há certeza sobre o fracasso dessa tentativa de travessia. Mesmo com o insucesso final, ele certamente marcou a população com sua invasão. Como consequência de sua estada, até hoje os habitantes procuram o tesouro perdido que supostamente ele teria enterrado no local.


Quer saber mais? Acesse Histórias e lendas de Santos
.

7.12.11

EUA lembram os 70 anos do ataque a Pearl Harbor

.
Foto tirada de um avião japonês no início do ataque

Ação japonesa de 7 dezembro de 1941 levou os Estados Unidos a declararem guerra ao Japão, aliado da Alemanha na Segunda Guerra Mundial

Sobreviventes do ataque a Pearl Harbor fizeram um minuto de silêncio nesta quarta-feira (7), com bandeiras a meio mastro, para marcar o 70º aniversário do ataque que mudou a história da Segunda Guerra Mundial (1939-45).

"Hoje honramos a memória de todos aqueles que fizeram o supremo sacrifício 70 anos atrás", disse o contra-almirante Frank Ponds em uma cerimônia que reuniu centenas de pessoas em Pearl Harbor, oeste de Honolulu.

A multidão aplaudiu as dezenas de sobreviventes do ataque do dia 7 de dezembro de 1941 que foram convidadas a se levantar, algumas acenando, logo depois de um sobrevoo de três jatos F22.

Cerimônias foram realizadas deste estado insular do Pacífico a Washington, na costa leste dos Estados Unidos, para lembrar os 2.400 americanos que morreram quando o Japão lançou um ataque surpresa devastador.

No dia seguinte ao ataque a Pearl Harbor, o Congresso declarou oficialmente guerra ao Japão, que era aliado da Alemanha na Segunda Guerra Mundial. Três dias depois, a Alemanha declarou guerra aos Estados Unidos. A entrada dos EUA na guerra mudou o rumo do conflito.

.

Nilton Bravo (1937-2005), O Michelangelo dos Botequins

Um dos painéis de Nilton Bravo tombado pela Prefeitura no Bar Sulista, na Praça Coronel Assunção, 357 (Gamboa) Nilton Bravo (1937-2...