Postagens

Mostrando postagens de Março, 2013

Memória Estatística do Brasil no Acervo da Biblioteca do Ministério da Fazenda no Rio de Janeiro

Imagem
Aqui vai um site que traz uma infinidade de documentos raros sobre memória estatística e econômica brasileira. 
Ideal para pesquisadores, estudiosos e curiosos em geral. 
Quer saber mais? Clique aqui
Fonte: Mania de História

O primeiro padre jesuíta a ser eleito papa

Imagem
No Brasil, os jesuítas são conhecidos pela fundação da cidade de São Paulo e pelos colégios que criaram.
A escolha do argentino Jorge Mario Bergoglio quebrou várias tradições da Igreja Católica. É a primeira vez que um padre da Companhia de Jesus vira Papa.
No Brasil, os jesuítas são conhecidos pela fundação da cidade de São Paulo e pelos colégios que criaram no país, já que a educação é uma das marcas desta ordem da Igreja. Hoje são cerca de 18 mil jesuítas no mundo, e 650 deles estão no Brasil.
O coral da Igreja de Jesuítas se reuniu horas depois da escolha do novo Papa. Era dia de ensaio, mas não teve como deixar de lado o assunto do momento. Todos ficaram muito contentes com o primeiro papa jesuíta da história.
“Eu estou exultante com a escolha do novo Papa. Muito feliz, toda a comunidade está muito feliz, a jesuíta, a cristã e a católica”, afirma Vera Amatti, empresária.
O encontro do coral aconteceu no Pátio do Colégio, um importante marco da presença dos jesuítas no Brasil. Em 1554,…

A verdadeira história de Braz de Pina

Imagem
Avenida Brás de Pina vista a partir da Igreja da Penha. Em primeiro plano, o bairro da Penha. Ao fundo a Penha circular e Brás de Pina.
No séc. XVIII, o Visconde de Braz de Pina, filho de Manuel da Silva Pina e de Gracia Rodrigues e casado com Luiza Bernarda Caetana do Rego, natural do Rio de Janeiro adquiriu grandes terras na região em que hoje leva o seu nome e ali mantinha um engenho de açúcar.
O comendador e nobre português Braz de Pina era um grande negociante e nessa época desenvolveu atividades muito rentáveis, relacionadas com a pesca da baleia, pois além da carne, era aproveitado o óleo, na iluminação dos lampiões de rua e argamassa nas construções das casas.
Suas terras alcançavam a orla da Baía de Guanabara, através da estrada do Porto de Irajá, atual av. Antenor Navarro. Nessa época construiu o Cais dos Mineiros para escoamento tanto dos seus açucares quanto o “azeite” (óleo) de baleia usado na iluminação das ruas. Estava localizado entre o sopé do morro de São Bento e a atua…

Parabéns Rio de Janeiro pelos seus 448 anos!

Imagem