Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2012

Inspiração pra dar e vender

Imagem
Pesquisadores criam enciclopédia na Internet com mais de 1.500 biografias de artistas brasileiros.
Uma enciclopédia gratuita, de livre acesso, dedicada exclusivamente a artistas brasileiros e com endereços e detalhes dos acervos de 738 museus do país. Assim é o projeto Brasil Artes Enciclopédias, da Sociedade de Amigos da Biblioteca Nacional, coordenado pelo historiador da arte Raul Mendes. Todo o conteúdo está disponível no site www.brasilartesenciclopedias.com.br, que encerra este mês sua fase preliminar. O portal já recebe 25.000 acessos por mês.
Há cerca de 1.500 biografias no site, entre muitos outros dados que podem ser consultados, inclusive para pesquisas históricas de movimentos artísticos e de seus maiores expoentes. O usuário pode escolher entre quatro temas – “Dicionário de artistas do Brasil”, “Dicionário de arte internacional”, “Museus de arte do Brasil” e “Temas das artes” – e a partir de setembro terá outros quatro à disposição – “Obras-primas do Brasil”, “Vídeos de arte…

Praga antiga, problema novo

Imagem
Da Colônia à República, corrupção persiste como doença política no Brasil.
Na semana em que o Senado cassou o mandato de Demóstenes Torres, acusado de atuar como lobista do bicheiro Carlinhos Cachoeira e às vésperas do julgamento do mensalão, talvez o maior escândalo político da história do país; O Globo destaca quatro casos, pesquisados e comentados pelo historiador Nireu Cavalcanti, que mostram como a corrupção - quase sempre acompanhada pela impunidade - é uma mazela antiga no Brasil.
Desde o início da colonização, as dimensões da Colônia e sua distância em relação à metrópole portuguesa facilitaram que as autoridades mandadas para cá abusassem de suas prerrogativas. O desenvolvimento de uma sociedade escravista acirrou esta desigualdade.
Quem é senhor de um ser humano imagina que pode tudo - avalia Cavalcanti. Os governantes pensavam assim e chegavam ao poder com apoio de gente com a mesma mentalidade. Além disso, nossa justiça sempre foi muito vagarosa, o que favorece a sensação de …

A Revolução das Fontes Históricas Digitalizadas

Imagem
Biblioteca Nacional digitaliza sua hemeroteca e contribui para a consolidação de uma verdadeira revolução no trabalho de pesquisa acadêmica.
Os historiadores brasileiros podem comemorar mais uma excelente notícia no que se refere a oferta de documentos na internet: a Biblioteca Nacional está digitalizando todo o seu acervo de jornais e revistas não-correntes (que deixaram de circular). São milhares de periódicos produzidos entre os séculos XIX e XX e que poderão auxiliar – de forma gratuita – pesquisadores no Brasil e no exterior que investigam os mais diferentes temas e áreas. O acesso poderá ser feito a distância, via um banco de conteúdos online.
O projeto da Biblioteca Nacional é bastante ambicioso. Até o momento foram digitalizados 638 periódicos – pequenos, grandes, raros e populares. A maior parte cobrindo o período que vai do início do século XIX até os anos 1950. E, segundo os funcionários da Biblioteca Nacional, há muito material sendo preparado, incluindo periódicos da segund…

Unesco declara a cidade do Rio de Janeiro como Patrimônio Cultural da Humanidade

Imagem
O Rio de Janeiro foi escolhido neste domingo (01/07), pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), como Patrimônio Cultural da Humanidade. Com isto, a cidade se torna a primeira do mundo a deter o título na categoria paisagem cultural urbana.
A escolha se deu durante a 36ª Reunião do Comitê do Patrimônio Mundial da Unesco (36ª WHC), que ocorre em São Petersburgo, na Rússia, em votação que estava prevista para ocorrer inicialmente ontem (30/06).
O discurso de apresentação da candidatura do Rio a Patrimônio da Humanidade foi feito, em português, pela ministra da Cultura, Ana de Hollanda, que encontra-se em São Petersburgo, acompanhada do presidente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), Luiz Fernando de Almeida.
Compõem, atualmente, o Comitê da Unesco, as delegações da Argélia, do Camboja, da Colômbia, Estônia, Etiópia, França, Alemanha, Índia, do Iraque, Japão, da Malásia, do Mali, México, Catar, da Rússia, do Senegal, da …