9.7.11

Cidade de Ouro Preto completa 300 anos

.
A cidade, que é patrimônio cultural da humanidade, nasceu com a exploração das minas de ouro, um marco na ocupação do interior no Brasil.

A cidade mineira de Ouro Preto, patrimônio cultural da humanidade, completou nesta sexta-feira (8) 300 anos. O repórter Ismar Madeira conta como essa trajetória refletiu momentos importantes na história do Brasil.

É uma viagem ao passado. Os casarões coloniais, as igrejas barrocas, a arquitetura do século XVIII. "Não esperava que fosse assim tão bonito como eu estou vendo agora", conta um homem. "Sem dúvida é uma riqueza muito grande", afirma uma mulher.

Ouro Preto nasceu como Vila Rica, lugarejo erguido a partir da exploração das minas de ouro, um marco na ocupação do interior do Brasil. "Toda a ocupação litorânea, que são os dois primeiros séculos do descobrimento do Brasil, há uma mudança com o descobrimento do ouro. E é exatamente Vila Rica o ponto principal", explica a pesquisadora Carmen Lemos.

"Sobre a triste Ouro Preto, o ouro dos astros chove". O verso do escritor Olavo Bilac, que morou na cidade, descreve o pôr do sol em Ouro Preto. Nos livros, começa a ficar registrada definitivamente, no século XIX, outra riqueza da cidade: a cultural.

No Museu da Inconfidência, um dos primeiros dicionários da nossa língua impressos no Brasil, a prensa em madeira torneada, as mais antigas chapas de impressão de texto existentes no país.

A novidade tecnológica, neste século, resgatava a história de um herói que viveu em Ouro Preto. "No século XIX, a literatura vai ser responsável pela difusão do Tiradentes, do movimento da inconfidência. A imprensa, a partir do movimento republicano, ela vai difundir isso para todos os leitores", explica a especialista em literatura Francelina Drummond.

Riqueza histórica reconhecida no século XX. Em 1933, Ouro Preto é decretada monumento nacional por Getúlio Vargas e, em 1980, ganha da Unesco o título de patrimônio mundial.

"É arte pura. Em qualquer canto que você olha, qualquer ângulo que você olha na cidade você tem um cartão postal, você tem uma imagem que te traz beleza, te traz história", diz o professor Valmir Souto.

A aniversariante chega linda aos 300 anos, mas não para de crescer, mudando a paisagem. E precisa de cuidados contra a ação do tempo. Agora, no século XXI, o desafio é manter a preservação. "Preservar a história. Não só os casarios, não só esse patrimônio material. Mas a cultura de maneira geral", conta a historiadora da Ufop Maria do Carmo Pires.

Fonte: g1.globo.com/jornal-nacional/

Saiba mais sobre Ouro Preto em: Um passeio pelas cidades históricas mineiras.
.

10 comentários:

José Lima Dias Júnior disse...

A representatividade de Ouro Preto não está, somente, na arte em que permeia todo espaço físico da cidade. Mas, pela singularidade que representa para a história do Brasil, sobretudo, pela particularidade de sua gente. Ouro Preto de encantos mil.

Cordiais saudações,
Prof. Lima Júnior

Prof. Adinalzir disse...

Prezado Professor José Lima Dias Júnior
Todos os brasileiros deveriam visitar Ouro Preto para perceber que além do ouro, a sua história ocorreu também pela luta e fé de milhares de pessoas que formavam a população da então Minas Geraes. Parabéns a Ouro Preto! Parabéns a história do Brasil!
Muito obrigado pela visita!

Professor Josimar disse...

Cidade linda que sonho em conhecer pela sua representatividade histórica e riqueza cultural.

Prof. Adinalzir disse...

Prezado Professor Josimar
Nunca é tarde para se fazer um roteiro histórico cultural pelas lindas cidades históricas mineiras, entre elas Ouro Preto. Fica a dica. Muito obrigado pela visita!

Valdeir Almeida disse...

Professor Adinalzir,

Embora eu não conheça pessoalmente, Ouro Preto é uma cidade que me encanta por tudo que foi retratado na matéria, mas, principalmente porque esta cidade foi palco do auge do barroco no Brasil.

Parabéns a Ouro Preto por esta significativa data.

Abraços.

Prof. Adinalzir disse...

Prezado Valdeir Almeida
Em razão de seu acervo arquitetônico original, a cidade histórica de Ouro Preto possui o maior e mais homogêneo conjunto barroco do mundo, permitindo ao visitante voltar ao século XVIII num rápido passeio por suas ruas.
Por este motivo, Ouro Preto foi elevada a Monumento Nacional em 1933. Teve o seu conjunto arquitetônico e urbanístico inscrito no Livro de Tombo de Belas Artes em 1938, e nos livros Histórico e Arqueológico, Etnográfico e Paisagístico do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional em 1986. A cidade foi o primeiro bem cultural brasileiro inscrito pela UNESCO na Lista do Patrimônio Mundial em 5 de setembro de 1980. Quando você puder, visite e confira toda essa beleza. Um grande abraço!

Victor Faria disse...

Parabéns, Ouro Preto!
*Espero um dia conhecer esta cidade...

Prof. Adinalzir disse...

É isso aí, Victor Faria!
Não faltará oportunidade, pois Ouro Preto é única e majestosa. Grato pela visita é um ótimo final de semana!

LEANDRO CHH disse...

Prof. Adinalzir.
Excelente texto, pois chega que "esconderem" as verdades históricas.
Valeu!
Leandro CHH

Prof. Adinalzir disse...

Prezado Prof. Leandro CHH
Ouro Preto é um típico exemplo de memórias históricas que nunca devem ser escondidas. Valeu pela visita!

BlogBlogs.Com.Br