Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2010

Violência no Rio de Janeiro: O que a História tem a dizer?

Imagem
.
Numa ação ousada, envolvendo centenas de policiais com o apoio da Marinha do Brasil, do Exército e da Polícia Federal, o Rio de Janeiro está dando uma resposta ao tráfico que entra para a história da cidade e do Brasil como uma das mais importantes dos últimos anos. Com ela, cai por terra um mito, de que os grandes complexos de favelas da cidade, como a Penha e o Alemão, eram territórios do tráfico, onde nem mesmo a polícia entrava.

Infelizmente, esse não é um assunto novo. Prova disso é a capa da Revista de História da Biblioteca Nacional de outubro de 2007, que perguntava "O que a História tem a dizer?" sobre o problema da violência. Em um dossiê, com nove artigos, foi contado diversos aspectos que podem explicar, ou pelo menos, contextualizar a questão. Porque o problema da criminalização dessas áreas, como é fácil entender, não nasceu recentemente.

O artigo da professora Myrian Sepúlveda dos Santos, da Uerj, por exemplo, abordava o relato de antigos detentos e funcionário…

Uma mulher na presidência

Imagem
.
Mesmo já passada as eleições, trago aqui uma excelente contribuição do Prof. Josimar, do blog Remexendo o Passado. Suas palavras sintetizam tudo o que eu já pensava sobre a Dilma e a política. Agora é só torcer pelo sucesso da primeira mulher, na Presidência do Brasil.

"31 de outubro de 2010, uma data marcada por um grande feito na História do Brasil. Uma mulher foi escolhida democraticamente para comandar o maior país da América do Sul. Dilma Rousseff assume a presidência do Brasil no dia 1º de janeiro de 2011. Eleita com 56% dos votos válidos do 2º turno, Dilma derrota o candidato do PSDB, José Serra.

É interessante destacar que a disputa entre PSDB e PT pelo cargo mais importante do país vem acontecendo desde 1994, quando Fernando Henrique Cardoso (PSDB) derrotou o candidato Luís Inácio Lula da Silva (PT), tendo repetido essa situação na eleição de 1998. Já na disputa de 2002, Lula derrotou no 2º turno o candidato Serra (PSDB) e nas eleições seguintes (2006), venceu Geraldo Alc…

O nosso Brasil antes da modernidade

Imagem
.
Antigamente, cada povo ou país se virava como podia antes que os aparelhos modernos se espalhassem pelo mundo. Veja aqui como os brasileiros viviam sem:

O Ferro elétrico

Se lavar roupas já dava trabalho, imagine deixá-las tão esticadas quanto mandava a moda do século 19. Antes da eletricidade, a maioria dos ferros tinha uma cavidade onde se colocavam brasas quentes. Outros, nem isso, e era preciso esquentá-los direto no fogo, repetindo a operação sempre que esfriava. Para deixar a roupa mais lisa, usava-se farinha de mandioca e água para fazer uma espécie de grude fino que ficou conhecido como goma (daí a expressão “engomar a roupa”). Depois de seca, a peça era mergulhada em uma bacia que continha água e um pouco da goma e colocada ao sol novamente. Algumas mulheres também espalhavam cera de vela para dar mais brilho aos vestidos.

A Geladeira

Quando o escritor brasileiro Mário Souto Maior chegou com um refrigerador a querosene em Bom Jardim, interior de Pernambuco, a cidade parou para ve…

História e origem do azeite

Imagem
.
O uso do azeite é milenar, entretanto não se sabe com exatidão a sua origem. Ao lado da Videira, a Oliveira foi uma das primeiras arvores a ser cultivada há mais de 5.000 anos no Mediterrâneo Oriental e Ásia Menor.

A palavra azeite provém do vocábulo árabe "Az-zait" que significa sumo de azeitona. Os fenícios, sírios e armênios foram os primeiros povos a consumi-lo, cabendo aos gregos e romanos levá-lo para a Europa e o Ocidente, permanecendo por séculos restrito aos povos do Mediterrâneo.

No século XVI os espanhóis introduziram o azeite no Peru, Chile e México e no século XVIII nos EUA. Através do site da Associação Brasileira de Produtores, Importadores e Comerciantes de Azeite de Oliveira - OLIVA saiba mais sobre esse óleo tão importante para a saúde de todos nós. Saiba mais também na Wikipédia.
.