12.6.09

Ilha das Flores


Um filme do excelente diretor Jorge Furtado, que faz um retrato da mecânica da sociedade de consumo. Mostra a trajetória de um simples tomate, desde a plantação até ser jogado fora. É um trabalho que ilustra de forma verdadeira o processo de geração de riqueza e todas as suas desigualdades.

Produzido no ano de 1989, é uma maravilhosa reflexão sobre a nossa sociedade, extremamente, de consumo. Excelente para ilustrar aulas de várias disciplinas. Eu assisti quando ainda era estudante universitário, e sempre que preciso nas minhas aulas, recorro a ele.

Faz um retrato da mecânica da sociedade de consumo, mostrando a trajetória de um simples tomate, desde a plantação até ser jogado fora.
É um documentário que ilustra de forma verdadeira o processo de geração de riqueza e as desigualdades que surgem de uma forma muito atual. Trabalha vários temas como a desigualdade social, o desperdício, a reciclagem e o meio ambiente.

É um ótimo material para ser trabalhado em sala de aula de forma interdisciplinar, pois envolve diversas disciplinas do 1º ao 2° grau, além de envolver os Temas transversais.
Retrata a evolução humana que é degradante desde os tempos antigos até os dias de hoje, gerando desigualdades com enormes proporções e sem perspectivas de melhora, não só na Ilha das Flores, como no mundo inteiro.

Em 1995, Ilha das Flores foi eleito pela crítica européia como um dos 100 mais importantes curtas-metragens do século. Assista abaixo:




5 comentários:

Giovana disse...

Olá, Adinalzir!

Acredito ter assistido este filme umas duas vezes, uma durante o ensino fundamental e a outra durante o médio, ambas em aula.

Na época, achei meio chato, talvez por ainda não ter a maturidade exigida ou mesmo por não ter sido adequadamente trabalhado, conforme eu me lembre.

Só não vejo novamente agora porque a conexão aqui está ruim, posteriormente verei.

Aliás, gostei muito da postagem sobre o Dia D, vou estudá-la melhor. Escrita de forma fácil de entender, ajuda na memorização e no melhor entendimento um dos principais acontecimentos da Segunda Guerra. Muito boa mesmo!

Um beijo,
Giovana.

GiGi disse...

Adinalzir!

Faço questão que você leia minha nova postagem, se assim tiver um tempinho. Tem um pouco a ver com a atualidade - Globalização.

Se puder dar uma passadinha por lá, ficarei feliz!

Beijinhos!

Prof. Adinalzir disse...

Oi, Gigi
É claro que irei passar por lá. Agradeço muito a sua visita e os seus comentários. Beijos,

Da Silva disse...

Eu me lembro de ter assistido este filme quando era adolescente, na aula de sociologia. Realmente marcante. Agora vivo na cidade que tem a Ilha das Flores, e vejo que todos os lugares possuem sua Ilha das Flores, seus guetos, suas tristezas e misérias.

Prof. Adinalzir disse...

Pois é, Da Silva

Infelizmente aqui no Rio de Janeiro nós também temos as nossas Ilhas das Flores. São comunidades com valas negras, lixões, pobreza e outras coisas mais...
Ainda acho, que se houvesse vontade política, esses problemas se resolveriam através da educação.

Valeu pela visita!

BlogBlogs.Com.Br